domingo, 7 de março de 2010

Por que é tão difícil ser feliz?


 

Por que é tão difícil ser feliz? Por que é tão difícil nos olharmos no espelho e simplesmente sorrir com o que vemos? Por que nunca nos achamos inteligentes o suficiente, pacientes o suficiente, bondosos o suficiente...? Como é que nada, nunca, pode ser o suficiente?

Eu sei que essa insatisfação crônica é o que nos faz sempre seguir em frente, crescer, desejar alcançar algo maior e melhor. Mas eu queria poder me sentir bem e descansar serena quando alcançasse algo. Poder olhar pra trás e apreciar minha realização sem que uma mão invisível me virasse para frente, mostrando-me tudo o que eu ainda poderia – e deveria – conquistar. Queria sentir a plenitude correr por minhas veias mesmo que por alguns ínfimos minutos. Para que no instante seguinte, eu voltasse à luta disposta a conseguir tudo aquilo que um dia desejei. Teria assim disposição para encarar cada obstáculo que a vida me impõe como um verdadeiro inimigo armado, não descansando até ver cada um deles no chão. Atravessaria o campo de batalha imponente após ter vencido o exército da vez, se simplesmente pudesse descansar depois. Se pudesse apreciar minha conquista, e por alguns segundos não precisasse pensar em mais nada. Como um relojoeiro que após um longo dia de trabalho observa, com um sorriso orgulhoso no rosto cansado, a beleza de todas as engrenagens girando nos devidos tempos e lugares, sem se preocupar com quantos outros relógios precisará fazer no dia seguinte. O relógio, porém, não tem sido meu amigo - amigo de todos nós - ultimamente. Quem dera as oportunidades não passassem tão rápido por nossas vidas. Quem dera não tivéssemos que correr para alcançá-las, e continuar correndo para acompanhá-las.

Pode não parecer, mas isso tudo já me motivou – e ainda motiva – a correr atrás, a seguir em frente... Mas os picos me fazem refletir, e às vezes é difícil conseguir ânimo suficiente pra continuar correndo. A multidão, porém, não nos permite parar, e às vezes nos pegamos apenas seguindo o fluxo. Gostaria, então, de ter forças pra dar um passo para o lado e ver de fora para onde todos nós estamos indo. Temo, porém, não conseguir voltar para o meio da multidão caso o destino seja de meu agrado. Continuo correndo então. Correndo mesmo cansada. Às vezes oscilando o ritmo, mas sem nunca parar. E com a esperança de que um dia possa chegar ao meu destino – e lá ter a certeza de que toda a trajetória valeu à pena.

11 comentários:

  1. Se eu decidir continuar a viver, com certeza não vou me orgulhar do meu passado. Minha tristeza é diferente, pois não tenho o passado, muito menos o futuro como guia, o que me desanima e não me deixa a vontade nesse mundo.

    ResponderExcluir
  2. Dé, você é feliz? :O
    Depois é o meu blog que é triste :/
    E tudo isso valerá, sim, à pena. E, e, você não vai escrever mais esses posts tristes *-*

    Adoro seus textos, eles são sempre muito profundos ♥

    beijos, amo vc

    ResponderExcluir
  3. E... Thales, talvez você não vai se orgulhar do passado porque você gastou ele todo dizendo e agindo como se vivesse inutilmente, o que não é verdade. Preste mais atenção na sua vida e olha como ela não é tão inutil assim como você pensa.

    ResponderExcluir
  4. Devia falar ou escrever isso direto pra mim né? ¬¬

    ResponderExcluir
  5. quando pensamos que a vida é inutil ou que não vale apena viver temos q olhar as pessoas q estão ao nosso lado mesmo q sejam poucas mais sempre tem alguém q amamos e q nos amam e devemos pensar nelas o quanto deixariamos elas tristes com a nossa perda .nimguém quer perder ninguém e então por q fazer de propósito alguém nos perder?

    ResponderExcluir
  6. SERÁ Q TD ISSO TA A INDENTER QUE VALE A PENA EXISTIR PARÁ NO FINAL TERMINAR?

    ResponderExcluir
  7. Estou sofrendo de amor, por alguém que já me amou muito. Mas, só agora percebi que o amo e ele... TEM OUTRA! O que faço desisto ou luto?

    ResponderExcluir
  8. Olha como eu queria ser feliz.....Sabe que é esperar anos por alguma coisa que possivelmente me deixaria muito feliz, e quando isso aconteceu, foi mais que normal, sem nenhuma surpresa. Dai fico me perguntado o que é ser feliz, quando esperamos anos por essa felicidade e quando ela vem nao passa de uma coisa natural sem maior surpresa.

    ResponderExcluir
  9. Me fiz a mesma pergunta várias vezes, e hoje num momento de rara lucidez, acho que tive a verdadeira resposta... É apenas uma reação química, somos felizes, quando estamos amando intensamente, por estar sendo inundado de endorfinas que nos dão prazer, o resto são apenas filosofias e tabus. Acho que ser feliz não é ter dinheiro, sabedoria, saúde, etc... Ser feliz, apenas é ser correspondido no amor.

    ResponderExcluir
  10. sempre mi fiz essa perguntta,mas as vezes nem voce mesmo sabe explicar...
    lindos...Todos nos somos felizes,mas as vezes nao vamos em busca da felicidade é bom abri o olho pra felicidade e seguir em frentt pois ela nao vem até nos,a gente que tem que e ate ela um beijão a todos e espero que voces procurem ela rapido , mas lembre-se que pra voce ser feliz tem que começa a gosta mas de voce e da sua vida....me segui no twitter @espiritsant.... ai podemos conversa bjos.

    ResponderExcluir
  11. Coloquei esta pergunta no google e cheguei neste texto, muito belo. Me pergunto se estamos programados para uma eterna busca.

    ResponderExcluir